Como escolher entre a carreira em Y ou em T?

novembro 3, 2016 12:00 pm Publicado por Deixe um comentário

No artigo anterior, apresentei o conceito da carreira em Y e da carreira em T, que são as duas formas de carreira que ganharam destaque no meio corporativo e de startups nos últimos anos. Neste artigo será abordado sobre como fazer essa escolha e como encontrar empresas que tenham o estilo de carreira que você deseja.

Resumidamente, a carreira em Y é a opção de carreira em que você precisa escolher entre seguir uma carreira técnica ou uma carreira em gestão, enquanto a carreira em T sugere um formato mais arrojado, na qual o profissional opta por seguir ambas carreiras simultaneamente.

Em termos de decisão, a carreira em Y necessita que você escolha um dos dois caminhos, enquanto a carreira em T a decisão é automaticamente em seguir os dois caminhos, conforme a tabela a seguir:

Carreira Decisão
Y OU (um dos caminhos)
T E (ambos os caminhos)

Fatores que impactam na escolha

Existem perfis mais adequados para a escolha de cada tipo de carreira, assim como momentos em que existe a possibilidade de ser (ou não) mais arrojado nas ambições para crescimento profissional. Não existe perfil certo ou errado para o mercado, apenas o que é mais adequado para o seu contexto e o da empresa em que se atua.

A escolha pela carreira em Y ocorre para os perfis que estão acostumados a exercer principalmente um dos papéis, como um desenvolvedor que gosta de tratar apenas dos problemas técnicos, assim como de um futuro gerente de produto que prefere atuar apenas nos problemas sob a ótica de negócio.

Esse perfil exige uma afinidade com a área em que pretende se especializar e um direcionamento em termos de formação e experiência que seja coerente com a sua escolha. É possível fazer futuramente uma mudança no rumo da sua carreira, mas para isso será necessário um esforço significativo para reposicionamento profissional.

Já a opção pela carreira em T é mais arrojada, exigindo que o profissional tenha uma progressão consistente em ambas as frentes. Isso é recomendado para o início de carreira e para um momento em que o profissional possa dedicar bastante tempo para a empresa. O que resulta em uma carga de trabalho e de aprendizado que extrapola o horário de trabalho comum.

No entanto, esses esforços são recompensados por um avanço mais rápido na carreira (fast track) permitindo a ascensão para cargos diretivos ou executivos em poucos anos, comparando-se com a opção pela carreira em Y.

Existe um segundo perfil que opta pela carreira em T, que são os futuros empreendedores. Para este perfil, aprender o máximo sobre a parte técnica e gerencial no menor tempo possível é atraente, pois possibilita seguir o caminho do empreendedorismo em menor tempo, sem sacrificar a experiência necessária para ter seu próprio negócio.

“Do or do not, there is no try.” – Yoda
“Do or do not, there is no try.” – Yoda

A recomendação para quem planeja seguir uma carreira em T, é de buscar sinergia durante a busca dos conhecimentos necessários para o desenvolvimento da sua carreira, para evitar o risco de ter uma jornada dupla de trabalho por conta da quantidade de responsabilidades. Pretendo falar em um artigo futuro sobre como mapear essas sinergias e tirar o máximo de proveito delas.

Conclusões

Neste artigo foram apresentados alguns fatores que auxiliam na tomada de decisão na escolha entre a carreira em Y e a carreira em T.  Com isso espero ter conseguido apresentar alguns elementos essenciais que possam auxiliar nessa escolha.

Pretendo começar uma série de artigos falando sobre carreira, caso tenham dúvidas ou propostas de temas interessantes, é só mandar um e-mail para: me@rafaelmatsuyama.com

Source: IMasters

Categorizados em:

Este artigo foi escrito pormajor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *