Desvendando os certificados SSL grátis

novembro 3, 2016 4:00 pm Publicado por Deixe um comentário

Podemos dizer que a popularização dos certificados SSL no tráfego de informações de qualquer site na internet é uma das notícias mais importantes que tivemos este ano. Não por menos, afinal, ela veio em um momento onde recebemos notícias diárias sobre vazamentos de informações sigilosas, dados pessoais, grandes invasões. Resumindo, com nossas vidas cada dia mais passando por meios digitais, a segurança de dados se tornou importante de mais para ser utilizada por apenas poucos.

Mas porque tivemos este ano como um marco para esta popularização da segurança da internet? Simples, graças ao lançamento oficial da autoridade Certificadora Let’s Encrypt™ feito neste ano, agora qualquer site, loja virtual, blog ou portal de informações pode desfrutar da segurança do cadeado verde que acompanha o campo de URL em nosso navegador, sem pagar nada por isto.

Desenvolvida e mantida pela Linux Foundation, a autoridade fornece certificados SSL de forma gratuita e automatizada. Além disto, sua api de integração fácil permitiu o desenvolvimento de interfaces para sua aplicação em empresas de hospedagem. Como exemplo, as hospedagens compartilhadas e hospedagem cloud da DialHost já possuem esta integração e renovação completamente atualizadas utilizando a certificação Let’s Encrypt™ .

Correndo atrás desta tendência, a autoridade certificadora Comodo, em conjunto com o CPanel, também começou a disponibilizar uma versão de seu SSL gratuitamente, através da ferramenta AutoSSL implementada pelo CPanel em sua distribuição 58.

O que está por traz de tanta segurança e de forma gratuita?

No caso da Let’s Encrypt™ , as regras de segurança são desenvolvidas e mantidas pelo ISRG (Internet Security Research Group ou Grupo de pesquisa em segurança da internet, em português) na califórnia. O projeto faz parte do Linux foundation Collaborative Projects. Dado isto podemos confirmar um bom ar de confiança ao projeto.

A Let’s Encrypt™ foi responsável por implementar um novo protocolo chamado ACME. Este protocolo tem o intuito de tornar mais simples a obtenção e a configuração de certificados SSL. Apesar de sua implementação ser mais simples, isto não prejudica a segurança. Os certificados emitidos baseiam-se nas melhores práticas de segurança TLS e possuem chaves de criptografia de até 4096bits.

O funcionamento por traz da validação de um domínio

O sistema Let’s Encrypt™ valida um domínio através de um processo de “challenges” (desafios) onde o servidor que controla determinado domínio precisa comprovar o controle do domínio que deseja ativar o certificado.

Funciona assim, o servidor proprietário do domínio perguntará ao Let’s Encrypt™ o que é preciso fazer para provar o controle de um determinado domínio. A entidade então irá retornar algumas opções de validação, como por exemplo, através de um registro de DNS ou através de uma URI.

Durante o processo a Let’s Encrypt™ CA irá disponibilizar um código único que deverá ser assinado, com o par de chaves privadas, pelo agente validador e assim, provar que ele controla as chaves privadas.

Assim que concluído este passo, deve ser criado um arquivo no caminho especificado no site em questão. O agente validador deve assinar o código com sua chave privada. Finalizadas estas questões o Let’s Encrypt™ poderá checar o arquivo que foi colocado no servidor web para ter a garantia da validade deste domínio. Se a validade é garantida seu certificado será ativado e poderá ser visto através do navegador.

11

Certificado SSL automatizado

A parte boa nisto tudo é que o sistema do Let’s Encrypt™ é totalmente automatizado e aberto, assim, já é possível encontrar serviços que disponibilizam a instalação dos certificados sem que seja necessário realizar todo o processo de validação da forma mais dolorosa.

A evolução do Mercado

O Let’s Encrypt™ trouxe uma perspectiva completamente nova para a segurança nas informações que circulam na internet. Agora não existe mais motivos para nenhum site permanecer sem segurança SSL. Mesmo se seu site possuir apenas o bom e velho formulário de contatos e não tiver tanta informação sigilosa esta proteção extra deve ser levada em conta. Tanto deve, que ferramentas de busca , como o Google, já começam a utilizar a utilização do HTTPS como fator de ranqueamento em suas buscas.  Existe ainda uma proposta do navegador Chrome começar a alertar sites que não utilizam certificados SSL, como sites não seguros.

“Atualmente, o Chrome indica conexões HTTP com um indicador neutro. Isso não reflete a verdadeira falta de segurança em conexões HTTP”, diz Emily Schechter, membro da equipe de segurança do Chrome.

E como fica o mercado SSL atual?

É claro que este mercado terá forte mudança. Com a popularização dos certificados SSL grátis o que se espera é uma queda nas vendas dos certificados SSL mais simples. É claro que isto não implica na morte dos certificados SSL pagos, afinal eles proporcionam, além da segurança na informação, coberturas por seguros reais. E ainda existem categorias que validam a empresa como um todo e não somente o domínio. Este último, traz ainda mais credibilidade ao usuário no caso de compras ou operações financeiras, já que garante a ele estar usando o site real da empresa desejada.

E vocês o que esperam sobre os próximos passos da segurança na internet? Será que teremos ainda mais sistemas colaborativos neste intuito? Será que o mercado proprietário conseguirá trazer soluções ainda mais robustas para garantir sua privacidade?

Source: IMasters

Categorizados em:

Este artigo foi escrito pormajor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *