Docker adquire Infinit: uma nova camada de dados para aplicações distribuídas

dezembro 29, 2016 5:00 pm Publicado por Deixe um comentário

A versão curta: o Docker adquiriu uma fantástica empresa chamada Infinit. Usando sua tecnologia, forneceremos armazenamento distribuído seguro fora da caixa, tornando muito mais fácil a implantação de serviços stateful e aplicações corporativas legadas no Docker. Isso será entregue em um design muito aberto e modular, para que os operadores possam facilmente integrar seus sistemas de armazenamento existentes, ajustar configurações avançadas ou simplesmente desativar o recurso completamente. Ah, e vamos abrir o código da coisa toda.

A versão ligeiramente mais longa:

No Docker, acreditamos que as ferramentas devem se adaptar às pessoas que as utilizam, e não o contrário. Então, passamos muito tempo procurando a tecnologia de software mais excitante e poderosa lá fora e depois a integramos a ferramentas simples e poderosas. Foi assim que descobrimos uma pequena equipe de engenheiros de sistemas distribuídos lotados em Paris, que estavam trabalhando em um sistema de arquivos distribuídos da próxima geração chamado Infinit. Desde a primeira demo, duas coisas estavam imediatamente claras. Primeiro, o Infinit é uma incrível peça de tecnologia com o potencial de mudar como as aplicações consomem e produzem dados; em segundo lugar, as equipes Infinit e Docker eram quase comicamente semelhantes: mesma obsessão com sistemas descentralizados; mesma empatia pelas necessidades de desenvolvedores e operadores; mesmo gosto por projetos simples e modulares.

Então, no início deste mês, tivemos o prazer de anunciar que a Infinit se juntou à família Docker. Usaremos a tecnologia Infinit para atender a uma das solicitações de recurso Docker mais frequentes: armazenamento distribuído que “funciona” fora da caixa e pode integrar o sistema de armazenamento existente.

Usuários Docker vêm nos conduzindo nesse sentido por duas razões. A primeira é que a portabilidade de aplicações em qualquer infraestrutura tem sido um driver central para o uso do Docker. À medida que os desenvolvedores evoluem rapidamente de aplicações de containers únicos para de vários containers implantados em um sistema distribuído, eles querem certificar-se de que toda a sua aplicação seja portátil em qualquer tipo de infraestrutura, seja na nuvem ou local, incluindo para os serviços stateful que podem incluir. A Infinit resolverá isso fornecendo um mecanismo de armazenamento distribuído portátil, da mesma forma que nossa aquisição da SocketPlane forneceu uma implementação de rede de sobreposição distribuída portátil para o Docker.

O segundo driver foi a rápida adoção do Docker para containerizar aplicações empresariais stateful, em oposição às aplicações stateless de próxima geração. As empresas esperam que sua plataforma container tenha um ponto de vista sobre o armazenamento persistente, mas ao mesmo tempo elas querem a flexibilidade de trabalhar com seus fornecedores existentes como HPE, EMC, Nutanix etc. A Infinit aborda essa necessidade também.

Com todas as nossas aquisições, seja ela a Conductant, que nos permitiu escalar poderosas pilhas de operações na web em grande escala ou SocketPlane, focamos em estender nossos recursos essenciais e fornecer aos usuários blocos de construção modulares para com eles trabalhar e expandir. O Docker está empenhada em abrir o código da solução da Infinit em 2017 e adicioná-lo à lista cada vez maior de projetos de encanamento de infraestrutura que o Docker disponibilizou à comunidade, como InfraKit, SwarmKit e Notary.

Para aqueles que estão interessados em aprender mais sobre a tecnologia, você pode assistir à apresentação de Quentin Hocquet, CTO da Infinit, na Reunião de Sistemas Distribuídos do Docker no mês passado. Um aspecto fundamental da arquitetura Infinit é que ela é completamente descentralizada. No Docker, acreditamos que a descentralização é o único caminho para a criação de sistemas de software capazes de escalonar na escala da Internet. Com a ajuda da equipe Infinit, você deve esperar mais e mais projetos descentralizados produzidos pela engenharia Docker.

Algumas palavras do CEO e fundador Julien Quintard

“Estamos entusiasmados por unir forças com o Docker. O Docker mudou a forma como os desenvolvedores trabalham para ganhar em agilidade. Aplicações stateful são o próximo passo natural nessa evolução. E é aí onde a Infinit entra em jogo, fornecendo à comunidade Docker uma plataforma de armazenamento padrão para aplicações armazenarem de forma confiável seu estado, seja para um banco de dados, logs, arquivos de mídia de um site e muito mais”.

Alguns detalhes sobre a arquitetura Infinit:

docker

A plataforma de armazenamento da próxima geração da Infinit foi projetada para ser escalável e resiliente, ao mesmo tempo em que é altamente personalizável para ambientes de containers. A plataforma de armazenamento Infinit tem as seguintes características:

  • Baseada em software: pode ser implantada em qualquer hardware de ferramentas legadas para commodity bare metal, máquinas virtuais ou até mesmo containers.
  • Programática: os desenvolvedores podem facilmente automatizar a criação e a implantação de múltiplas infraestruturas de armazenamento, cada uma adaptada às necessidades da aplicação sobreposta por meio de recursos baseados em políticas.
  • Escalável: ao depender de uma arquitetura descentralizada (isto é, peer-to-peer), a Infinit elimina o modelo líder/seguidor, portanto, não sofre com gargalos e pontos únicos de falha.
  • Autocura: o mecanismo de reequilíbrio da Infinit permite que o sistema se adapte a vários tipos de falhas, incluindo o Byzantine.
  • Múltiplos propósitos: a plataforma Infinit fornece interfaces para armazenamento de blocos, objetos e arquivos: NFS, SMB, AWS S3, OpenStack Swift, iSCSI, FUSE etc.

Saiba mais:

***

Este artigo é do Docker Core Engineering. A tradução do artigo foi feita pela Redação iMasters com autorização, e você pode acompanhar o artigo em inglês no link: https://blog.docker.com/2016/12/docker-acquires-infinit/.

Source: IMasters

Categorizados em:

Este artigo foi escrito pormajor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *