Gestão de carreira: como fazer isso?

dezembro 6, 2016 11:00 am Publicado por Deixe um comentário

No artigo anterior, apresentei o conceito de sinergia e como aproveitar dessa possibilidade para os profissionais que seguem a carreira T e evitar uma sobrecarga de trabalho ao seguir simultaneamente o caminho técnico e gerencial.

Existe um aspecto que, independente da escolha de carreira do profissional, é de extrema importância: Como fazer a gestão da minha carreira? Para responder isso, este e os próximos artigos irão trabalhar os aspectos importantes para uma gestão eficaz.

Neste artigo, vamos falar sobre um conceito primordial antes de começar qualquer planejamento: o auto-conhecimento.

Auto-conhecimento

O auto-conhecimento é o processo de identificar os seus pontos fortes e fracos, além das suas limitações. Este processo normalmente está associado à técnicas de meditação, mas neste artigo, o foco será em como determinar fortalezas e fraquezas para a sua carreira de maneira objetiva para o desenvolvimento das suas competências.

Para isso, é interessate apresentar um framework utilizado na psicologia para classificação do nível de conhecimento e de desconhecimento de um indivíduo sobre suas competências, que consta na figura a seguir.

Framework para determinação das fronteiras de conhecimento
Framework para determinação das fronteiras de conhecimento

Quadrantes do framework

Os quadrantes desse framework se dividem da seguinte forma:

  • Known Knowns: É aquilo que o indivíduo sabe que conhece. Essa é a zona de conforto na qual é reconhecido, normalmente por meio de titulação, certificados, recomendações;
  • Known Unknowns: São as áreas em que o indivíduo sabe que não conhece. Essa é a zona que o auto-conhecimento deve-se desenvolver no sentido de tentar descobrir as suas limitações em termos de conhecimento e competências;
  • Unknown Knowns: É aquilo em que o indivíduo conhece muito, mas não sabe sobre isso. Normalmente, se descobre o que está neste quadrante através de um processo de questionamento de pessoas próximas ao indivíduo. Essa é uma fonte de fortalezas que não está sendo explorada;
  • Unknown Unknowns: É o quadrante mais perigoso, em que o indivíduo desconhece sobre o que é desconhecido para ele. O processo de auto-conhecimento visa reduzir a influência deste quadrante e direcioná-lo para se tornarem Known Unknowns.

Exercício

Deixo como exercício, para desenvolver a parte de auto-conhecimento, desenhar esse framework e mapear todas as suas competências dentro dos quatro quadrantes.

Este é um exercício que exige muita sinceridade e honestidade consigo mesmo, em aceitar que todos indivíduos possuem limitações e que isso é natural e é bom.

Dicas

  • Para o quadrante de Unknown Knowns, é interessante ouvir de outras pessoas o que elas acham de bom e de ruim em você. Procure especialmente pessoas que possuem divergências ou conflitos contigo.
  • Para o quadrante de Unknown Unknowns, é interessante ouvir o seu mentor ou coach, se tiver um. Caso não tenha, alguma pessoa muito próxima a você.

Conclusões

Neste artigo foi apresentado o conceito de auto-conhecimento, assim como de um framework para mapear as competências conforme seu nível de conhecimento sobre elas. No próximo artigo, tratarei de algumas estratégias para potencializar suas competências com base nesse framework, por isso fazer o exercício proposto será muito interessante.

Pretendo continuar uma série de artigos falando sobre carreira, caso tenham dúvidas ou propostas de temas interessantes, deixe um comentário abaixo!

Source: IMasters

Categorizados em:

Este artigo foi escrito pormajor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *