Grupos de Facebook, discussões de qualidade e sua carreira: uma resposta

fevereiro 2, 2017 12:00 pm Publicado por Deixe um comentário

Este artigo é uma resposta ao texto de Elton Minetto, “Como o Facebook pode prejudicar sua carreira como desenvolvedor“.

Elton Minetto, administro o PHP Brasil nos últimos 4 anos e você levanta uma questão relevante, que já tentei resolver de formas diferentes, mas concordo que falhei. Discutindo, tenho certeza que conseguimos chegar a uma solução mais adequada que a atual.

Um grande recurso que o desenvolvedor tem é sua reputação, a visão que as outras pessoas tem de você. No decorrer da sua carreira, você vai adquirindo conhecimentos e experiências e, aos poucos, vai se tornando autoridade em diversos aspectos do que faz. E uma boa forma de adquirir esta autoridade é fazendo boas perguntas em fóruns de discussão, respondendo a questionamentos, escrevendo e comentando em posts de blogs etc.

Concordo com relação a reputação, mas prefiro o termo experiência. Acrescentaria o GitHub como a melhor ferramenta que um desenvolvedor tem pra compartilhar experiência. Um post ou um livro podem ser relevantes, mas o código expressa com muito mais riqueza como aplicar seu conhecimento na prática.

… o problema é que isso está dentro dos muros do Facebook.

Isso é uma bosta, por isso comparo o grupo a uma empresa com muitos desenvolvedores. Considere que o conhecimento vai ficar estacionado (perdido, se quiser) lá, entre os participantes de lá. Apesar de existir sinergia nessa condição, ela poderia ser muito melhor.

Um pouco de história

O grupo surgiu com poucas pessoas. Ele era (se alguns ainda se lembram) o PHP Brasil Comunidades. Depois de uns 4 meses, unimos todos os grupos de PHP do Brasil debaixo de um só – saímos de uns 100 membros pra uns 300.

Assim como as comunidades mais antigas (PHPRS, PHPSP, PHPRIO etc), ele surgiu de um grupo de amigos que discutiam e aprendiam bastante via e-mail. O ímpeto era permitir que mais pessoas participassem da discussão e do aprendizado.

O que tem funcionado

Apesar de hoje ser difícil enxergar, o grupo funcionou de forma exemplar (pro seu propósito inicial) por pouco mais de um ano. Uma grande parte dos participantes discutia e acrescentava conhecimento na grande maioria dos posts.

Isso começou a se perder quando passamos da marca de 6 mil pessoas. A moderação virou literalmente um caos que levou um ano pra se organizar. O caos foi bem público: ânimos exaltados e fritas pra acompanhar.

O que funciona ficou claro: se for possível manter as notificações (de novos posts) do grupo ligada, e o post em questão for relevante, a discussão acontece. E é lindo de ver.

Existem lugares melhores pra isso acontecer? Óbvio, mas eu nunca vi as discussões do grupo existindo em outros lugares. Em inglês existem lugares análogos, mas em português e sobre PHP o grupo foi o único local (em 12 anos) que presenciei discussões do tipo. Gosto de pensar que não foi um acidente  – afinal, ele nasceu pra isso.

O que não funciona

Liberar qualquer post é uma zona. Apesar de ser o primeiro a defender que você possa postar suas criações lá, por exemplo, existem (literalmente) 100 posts no mesmo dia que eu gostaria de remover.

O problema não são as pessoas que estão há 10 anos no mercado. São as pessoas que estão há 2 e desconhecem o respeito pelo trabalho dos outros. A falta de respeito reside em usar o espaço exclusivamente pra exibir seu trabalho. Num local que nasceu de discussões e é mantido com esse intuito, aparecer só pra ganhar views é, do meu ponto de vista, um SPAM. Chamo-os de 1-timers: eles só aparecem pra divulgar sua mais recente (e normalmente única) criação.

Por isso a restrição aos posts  –  e continuo convencido de que essa restrição traz mais benefício (livrai-nos do spam) do que mal (seus posts, por exemplo, adoraria ver todos lá).

O que fazer

Aprendemos algumas coisas com o PHP Brasil com o tempo:

  • Democracia não funciona no grupo. O ditador benevolente é o que faz as coisas acontecerem;
  • Reclamações e feedback são coisas completamente diferentes. Dentro de uma reclamação sempre existe o feedback e é essencial abstrai-lo da reclamação;
  • Os 1-timers são (e foram) nosso grande problema. Sem controle, eles se tornam 100% dos posts em questão de horas. Até hoje, nenhum 1-timer banido produziu código aberto ou continuou a série de posts que divulgou lá – nenhum mesmo;
  • Moderar é um saco – de proporções épicas. Contar com o bom senso e contribuição dos participantes até o momento falhou. A melhor época do grupo foi a época mais rígida de moderação (o que pode ser uma coincidência).

Óbvio que eu não sei mais o que fazer. Minha empreitada atual é deixar a moderação bem aberta e explícita. Expor, repetidamente, nossos pontos e esperar que as pessoas concordem conosco.

Eu concordo contigo com o ponto sobre a reputação e isso estar fechado dentro de um grupo, mas enxergo o grupo como um coadjuvante: um lugar onde as pessoas podem interagir e crescer, se preparar pra expor seus pensamentos pra um grupo maior de pessoas. Gosto do fato dele ser fechado e das coisas estarem “trancadas” lá, pra algumas coisas (e pessoas), isso é bem confortável.

***

Este artigo é uma resposta ao texto de Elton Minetto, “Como o Facebook pode prejudicar sua carreira como desenvolvedor“.

Source: IMasters

Categorizados em:

Este artigo foi escrito pormajor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *